sábado, 17 de janeiro de 2009

Peças de teatro sobre Violência Doméstica

Uma das actividades que realizámos durante o tema de vida "A Violência Doméstica" foi uma peça de teatro, ou melhor, várias... Com a ajuda da formadora, Marta Vilar, elaborámos textos dramáticos retratando cada um dos tipos de violência e depois representámo-los. Aqui ficam os nossos textos:


Texto 1

Personagens:

Sofia, a neta
Isabel, a mãe
Maria, a filha
Manuela, a avó

(A avó encontra-se sentada, numa cadeira, na cozinha. A mãe está a fazer o jantar e a filha a pôr a mesa.)

Manuela - O jantar ainda demora?
Isabel - Está quase pronto. Ó Maria, põe a mesa.
Sofia (entra ressacada) - Avó, dá-me 20 euros.
Manuela (furiosa) - Vai trabalhar, malandra!
Sofia (empurra a avó) - Passa para cá a carteira!
Isabel (intrometendo-se na conversa) - Tem vergonha, não fales assim para a tua avó!
Maria (entrando na conversa) - Sofia, vai para o teu quarto.
(Muito zangada, a Sofia empurra a avó para o chão e começa a dar-lhe pontapés. Mãe e filha começam a agarrar a Sofia)

Autoras: Aldara, Ana Paula, Joaquina e Raquel


Texto 2

Personagens:
Rui, o pai
Rosa, a filha
Mariana, a filha
Maria, a mãe

(O pai entra, alcoolizado, em casa. A mãe está a ensinar as filhas na cozinha.)

Rui (não se segurando já em pé) - Ó seu estupor, anda cá à minha beira!
Maria (dirigindo-se a ele) - O que é que queres? Não vês que estou a ensinar as tuas filhas?
Mariana - Ó pai, cala-te!
Rosa - Vai dormir!
Rui (pega na vassoura e tenta bater com ela na Mariana) - Quem és tu para me mandares para a cama?
Maria (agarrando na vassoura) - O que pensas que estás a fazer?
(O pai empurra a mãe e atira a vassoura para o chão dando depois um estalo à mãe.)
Rosa e Mariana (começam a chorar e gritam) - Pára, pára, pai. Está quieto!
Rosa (levando o pai para o quarto) - Vês o que fizeste? Vai dormir que amanhã vocês conversam.
Mariana (consolando a mãe) - Mãe, estás bem? Já chega de ser maltratada... Vamos participar à polícia, pois esta situação é insustentável.

Autoras: Aldara, Ana Paula, Joaquina e Raquel


Texto 3

Personagens:

Diana (filha)
Maria (mãe)

Diana (entrando na cozinha, dirige-se à mãe) - Mãe, ontem fui ao shopping e vi umas calças espectaculares... Preciso de dinheiro para as ir buscar e, já agora, dá-me mais algum para carregar o telemóvel.

Maria (continuando a descascar as batatas) - Não queres mais nada?

Diana - Claro que quero! Há sempre coisas que fazem falta...

Maria - Bem, mas como sabes, terás de esperar pelo fim do mês.

Diana (aos gritos) - Isso é que era bom! Quero o dinheiro e é já!

Maria - Vai pôr a mesa e cala-te. Bem sabes como a vida está difícil...

Diana - Calo-me, não! Se quiseres põe tu a mesa. (dando-lhe um empurrão)

(Maria desequilibra-se e cai.)

Autores: Alice, Anabela, José Paulo e Sílvia


Texto 4

Personagens:

Manuel
Marta

(Marta, descansada, encontra-se a ver a novela, sentada no sofá.)

Manuel (entra em casa, bate à porta e já vem maldisposto) - Ainda estás aí? A comida já está pronta? Hoje há futebol e, por isso, preciso de sair mais cedo.

Marta - Tem calma! Senti-me cansada... mas a comida é fácil de fazer. A que horas tem que sair?

Manuel - O mais cedo possível. (levantando a voz)

Marta (passando a mão pela cabeça) - Está aborrecido com alguma coisa? O trabalho correu mal?

Manuel - Estou chateado, mas é contigo, sua burra e inútil!

(Marta, cabisbaixa, em silêncio, tenta sair da cozinha)

Manuel (pegando no braço de Marta) - Aonde vais? (dá-lhe um puxão e atira-a contra a mesa)

(Marta cai desamparada e Manuel dá-lhe um pontapé, saindo de casa em silêncio)

Autores: Alice, Anabela, José Paulo e Sílvia)


Texto 5


Personagens:

José
Sílvia

(O marido, refastelado no sofá, encontra-se a ver um filme)

Sílvia (chegando a casa, cansada do trabalho) - Ainda estás em frente da televisão? Hoje tenho uma reunião às 20 horas, por isso não te posso preparar o jantar.

José - Primeiro está o jantar e depois a reunião.

Sílvia - Primeiro está a reunião e depois o jantar. Não posso faltar. Se quiseres, adianta tu o jantar.

José (desapontado) - Então, vou jantar fora.

Sílvia - Ai, não vais, não! Não te dou dinheiro para pagares o jantar! Tens é que ir ganhar o teu próprio dinheiro... Não estou para te sustentar!

José (gaguejando) - Mas...

Sílvia - Não há mas nem meio mas! És um inútil, não serves para nada, só queres é ver televisão... Se quiseres prepara o teu jantar! (furiosa, pega na sua mala e bate a porta com muita força.)

Autores: José Paulo e Sílvia

3 comentários:

  1. è ta muito bom esses teatros mais não tem como botar com 5 participantes HOMENS! por favor!!!! é para o dia 13/06/11

    ResponderExcluir
  2. Os temas são otimos, mas os textos são fracos!!!

    ResponderExcluir
  3. concordo...tem que ser algo que tenha um ´´tchan´´ intendi?

    ResponderExcluir